Criar conteúdo para as redes sociais FACILMENTE com o método A.I.D.A

O método A.I.D.A ajuda-te a entrar dentro da cabeça do consumidor, considerando os seus pensamentos, emoções, desejos e necessidades. Este método vai guiar-te na produção de conteúdo, para que consigas trazer os clientes pelo funil de vendas até ao momento da conversão ou compra. Neste artigo vamos falar sobre cada uma das 4 etapas e como podes implementá-las na estratégia de marketing digital do TEU negócio ou projeto.

1. O método A.I.D.A explicado

O acrónimo significa quatro palavras-chave a ter em conta na comunicação do teu negócio: Atenção, Interesse, Desejo e Ação. A ordem das palavras também não é indiferente, já que ela corresponde às fases que o potencial consumidor (a chamada lead) percorre até à compra. Vejamos então cada uma delas e como é que se aplicam à produção de conteúdo.

Atenção

O primeiro passo é conquistar a atenção do visitante para lhe conseguir passar a mensagem. Se a pessoa faz scroll no feed e não pára no teu conteúdo, então tens um problema que pode ser resolvido com a primeira fase do método A.I.D.A. Existem vários gatilhos que são usados para conquistar a atenção. Vou mencionar apenas dois que me parecem ser os mais usados e que tendem a gerar mais resultados: 

Escassez/Urgência (ÚLTIMO DISPONÍVEL! SÓ 10 EXEMPLARES! 5 PRIMEIRAS PESSOAS A CLICAR)

Exclusividade (GRUPO EXCLUSIVO; LISTA VIP DE E-MAILS; FAZER PARTE DA FAMÍLIA)

Além da linguagem verbal ou oral, também existem elementos da linguagem visual que ajudam a captar a atenção. A cor é um dos principais fatores que ajudam o nosso cérebro a fazer associações e a distinguir o que é importante. É por isso que cores fortes e contrastantes devem ser usadas para destacar o que é mais importante que o visitante perceba. Certas cores também tendem a ser mais facilmente associadas a certos significados, como é o caso do vermelho e da sua relação com perigo, urgência ou paixão. 

Na época de comunicação digital em que há muitas pessoas a produzir conteúdo na mesma plataforma, a tua preocupação deve ser a de que o teu conteúdo se destaque no meio de todo o barulho. Além da linguagem verbal, oral e visual descrita acima, procura inovar nos formatos, na edição e nos horários para chamar a atenção.

Interesse

Depois de captar a atenção é preciso despertar e manter o interesse. O visitante tem de perceber que tu respondes a uma necessidade dele e que tens algo que vale a pena continuar a ler/ouvir/clicar/inscrever etc. Consegues captar o interesse mostrando a tal proposta de valor através dos locais em destaque, como títulos e subtítulos. Em caso de formatos como vídeo, o teu tempo para gerar interesse é muito curto, devendo ocorrer nos primeiros segundos do vídeo. Lembra-te que a atenção que conquistamos na primeira fase é escassa e precisa de ser imediatamente recompensada: o teu conteúdo deve apresentar imediatamente a proposta de valor.

Desejo

Chamas-te a atenção do visitante e até lhe despertas-te o interesse, mas na fase do desejo ele vai avaliar se de facto o teu conteúdo vale a pena e desejá-lo ou não. O desejo é ativado por uma variedade de fatores, mas na hora de comprar online, a credibilidade parece ser o que mais influencia a captação para a fase seguinte – a ação. Existem várias formas de mostrar a credibilidade do teu negócio, produto ou serviço. Números tendem a ser uma boa opção, seja o número de downloads (se se tratar de um eBook, por exemplo) ou o número de clientes satisfeitos. Se optares por uma via mais qualitativa, poderás ter testemunhos de uma ou duas frases ou até em vídeo (ainda melhor!). Pessoas costumam confiar em pessoas e, em última instância, compram de pessoas – por isso é que esta prova social é uma forma de o visitante confirmar que a sua intenção de comprar é a correta.

Lembra-te: para conseguires captar o desejo terás de mostrar ao visitante que tens a solução para o problema dele e que ele não a vai encontrar em mais lado nenhum. Gatilhos como a urgência ou a escassez podem amplificar a proposta de valor, como mencionado, fazendo a pessoa tomar ação mais rápido. 

Ação

Agora o teu papel é garantir que tomar ação é o mais simples, rápido e fácil possível. Dá instruções claras ao visitante do que ele tem de fazer. Quer o teu objetivo seja que a pessoa subscreva, siga, faça download, compre, partilhe ou preencha um formulário, a regra é: simplifica
 
Não peças à pessoa para fazer muita coisa ou ela vai acabar por não fazer nada. Não faças a pessoa passar por muitos passos ou ela vai cansar-se e desistir a meio. Pensa na experiência do consumidor e pensa em tornar fácil para ele conseguir o que quer. Com isto em mente evitarás “morrer na praia” e ter situações como pessoas que adicionam produtos ao carrinho, mas acabam por não comprar, ou pessoas que não fazem download do eBook, porque têm um formulário com quatro campos para preencher. 
 
Se gostas-te deste artigo, partilha-o com alguém que também precisa desta informação usando os botões abaixo:

© COPYRIGHT 2020. ELIANA OLIVEIRA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.